Jobs

 Confira o estudo da youPIX sobre o mercado de influenciadores digitais

 A internet trouxe mudanças para o mercado da publicidade, e isso não é mais novidade para ninguém. O que antes era uma mensagem verticalizada (anunciantes-consumidores) hoje em dia se tornou um grande diálogo entre os milhões de usuários da rede.

Quem antes era o expectador agora tem um papel fundamental na construção de uma marca. E o surgimento dos influenciadores online trouxe novos significados para as estratégias de comunicação das empresas, que adotam cada vez mais esse recurso tão cativante ao usuário.

Por isso, mostraremos alguns dados interessantes que a youPIX coletou em um estudo recente sobre o mercado de influenciadores.

Essa é a primeira pesquisa realizada sobre esse tema no Brasil, e com ela conseguimos algumas ideias de como podemos trabalhar com influenciadores digitais.

Trabalhar com influenciadores em campanhas, isso é realmente útil?


De acordo com a pesquisa, sim, já que 2% dos influenciadores digitais gera 54% das interações nas redes.

Isso faz com que o relacionamento entre marcas e influenciadores seja uma opção muito rentável para as marcas. Mas para essa relação acontecer, as marcas precisam prestar atenção no grau de relevância que eles têm para o público empresa.

Em resumo, o papel do influenciador é “emprestar” a relevância que tem com a audiência para a marca.

Celebridade X Influenciador

Outra constatação interessante do estudo foi a diferenciação entre celebridades e influenciadores no que diz respeito à interação com o público/consumidor.

Enquanto a celebridade transmite uma imagem distante e idealizada, normalmente vinculada à televisão, o influenciador preza a espontaneidade, o que contribui para uma relação mais próxima e interativa com o público. E foi isso o que um dos influenciadores entrevistados pela pesquisa disse (a pesquisa foi anônima, então não sabemos qual influenciador afirmou isso, mas vale a pena conferir):

“... A gente tem essa comunicação que é mais espontânea, quase como se fosse um amigo seu te recomendando alguma coisa. Quando um amigo seu fala para você assim: ‘Cara, usa esse xampu porque é ótimo’, ele não tá te tentando vender porque não vai ganhar comissão, ele tá realmente falando.”

Em outras palavras, o que um influenciador digital cria com o público é mais que venda, é conexão.

Vale lembrar que, de acordo com a pesquisa, a rede com menor quantidade de influenciadores com mais de um milhão de fãs é o YouTube – em primeiro lugar está o Instagram, seguido por Twitter e Facebook.

Então, na hora de escolher um influenciador para sua marca, é sempre bom procurar saber se a mídia escolhida é a mais adequada para atingir o seu público – e também se o influenciador utiliza uma linguagem que se relacione com os valores da sua empresa.

Caso você queira conferir a pesquisa completa, é só clicar aqui.
Se tiver gostado, não se esqueça de compartilhar – a gente agradece! :)



Conteúdos relacionados

 
Um hotsite que informa e presta serviço à população

Um hotsite que informa e presta serviço à população

 
Moringa é prata em Inovação no Prêmio Colunistas 2017

Moringa é prata em Inovação no Prêmio Colunistas 2017

 
Desenvolvemos e lançamos o Portal da Mineração do IBRAM

Desenvolvemos e lançamos o Portal da Mineração do IBRAM